4 Rodas Pneus
Alinhamento e Balanceamento
Alinhamento e Balanceamento

 

Alinhamento

    Alinhamento é o ajuste da posição das rodas na suspensão em determinados ângulos,  para garantir conforto, segurança e estabilidade ao dirigir, evitando que o veiculo puxe a direção para um dos lados, e que haja desgaste irregular ou prematuro dos pneus. É recomendável a verificação do alinhamento de rodas toda vez em que ocorrerem fortes impactos como choque com guias, quedas em buracos ou lombadas, a cada troca de pneu, a cada substituição dos componentes da suspensão, quando o veículo apresentar instabilidades e a cada 10 mil quilômetros rodados.

    Para que seu carro não saia da linha, você precisa saber de alguns detalhes de como, quando e por que se deve fazer o alinhamento de rodas.     O alinhamento é especificado pelo fabricante do veículo a fim de oferecer uma maior eficiência de rolamento, melhor dirigibilidade e otimização do grau de esterção. Qualquer alteração que ocorra nas especificações de alinhamento, ocasionada por impacto, trepidação, compressão lateral e desgaste dos componentes da suspensão, poderá comprometer o bom comportamento do veículo. Ou, ainda, provocar um desgaste irregular e prematuro da banda de rodagem. Pneus que “cantam” nas curvas e volantes que teimam em permanecer tortos nas retas são sintomas de desalinhamento. Para entender melhor a importância do 

alinhamento, verifique os itens a seguir.

 

DICAS: QUANDO FAZER UM ALINHAMENTO

    -  A cada troca de pneus;

   -  Quando os pneus estiverem apresentando desgaste excessivo na área do ombro;

    - Quando os pneus apresentarem desgaste da banda de rodagem em forma de escamas;

   -  Quando um pneu tem maior desgaste que o outro;

   - Trepidação das rodas dianteiras;

   - Vibração do carro;

   - Volante duro;

   - O carro tende para os lados quando o motorista larga o volante;

   - O carro desvia e puxa para o lado quando os freios são acionados;

   - O veículo tende para a esquerda ou para a direita;

   - Em condições normais, a cada 5.000 km (por ocasião do rodízio e balanceamento)

 

 

 

 

 

 

Balanceamento 

Assim como o alinhamento, o balanceamento também precisa de atenção. Trata-se de um procedimento que  equilibra o conjunto roda/pneu/válvula ou câmara do veículo por meio de contrapesos de chumbo. 

A sua função é melhorar a estabilidade do veículo e, consequentemente, a dirigibilidade.

Assim como o alinhamento, o balanceamento também está diretamente ligado á suspensão do carro e, apesar de serem procedimentos bem diferentes, andam de mãos dadas, pois regulam trepidações que podem ocorrer na direção, evitando o desgaste irregular dos pneus e possíveis acidentes oriundos dessa prática.

É preciso fazer balanceamento para que o carro fique equilibrado e o motorista, acima de tudo, se sinta confortável com a direção. Quando os pneus sofrem colisões ou atritos muito fortes, eles ficam mais desgastados e, em sua maioria, ficam mais desgastados em um dos lados e, quando isso acontece, é preciso fazer o balanceamento.

Por exemplo, se o motorista sentir trepidações na carroceria, há possível causa desbalanceamento das rodas traseiras, já de as trepidações forem sentidas na direção, há possível desbalanceamento das rodas dianteiras. Portanto, ambos os eixos são importantes!

O balanceamento direciona os pneus para o ângulo correto quando tortos. Esse procedimento pode ser feito de duas formas, usando o balanceador local (no próprio carro, sem retiraras rodas) ou no balanceador de coluna (retirando as rodas do carro).

 

Não fazer balanceamento periodicamente causa:

 – Vibrações no volante do veículo;

 – Desconforto para o motorista devido às trepidações;

 – Perda de tração, estabilidade e dirigibilidade;

 – Dificuldade em manter o veículo na trajetória;

 – Desgaste prematuro dos rolamentos, amortecedores e terminais de direção;

 – Diminuição da vida útil dos pneus devido ao desgaste irregular;

 – Diminuição da vida útil dos componentes da suspensão do carro.

Quando eu preciso fazer balanceamento?

Segundo grandes empresas produtoras de pneus, é preciso fazer balanceamento em algumas ocasiões:

 – Quando os pneus atingirem 10 mil km rodados;

 – Quando forem trocados por novos;

 – Quando for feito rodízio de pneus;

 – Quando o motorista sentir qualquer vibração estranha no volante;

 – Quando efetuar reparo na câmara de ar dos pneus.